quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Batendo fundo...


Idealização

São tantas regras. São tantos desejos. São tantos conceitos. São tantas decepções.

Todos nascem das fendas desse chão, mas cada um traz consigo um pequenino valor.
E sempre, em qualquer que seja o período de nossa existência, construiremos verdades e princípios absolutos em cima deste.
Tentaremos enxergar nos olhos de quem nos rodeia nossos medos e nossos sonhos, nossos gostos e nossos desgostos, nossa fome e nossa satisfação, nossa visão e nossa cegueira, nossas qualidades e nossos defeitos...
No entanto, quando esses olhares forem cruzados em linhas diferentes, certamente seremos afogados pela maior onda de desilusão.
Afinal, procuramos incansavelmente pelo perfeito e quando deparamos com a sua inexistência, emanamos pelo mundo um furacão de preconceitos e egoísmo, o qual varre para longe toda a leveza da excentricidade humana.

********
Clique no nome do post (Idealização) para ver a origem do mesmo.
**********
Solia, agradeço ao Rodrigo Barradas o ter-me feito ler os posts 
lindos que escreve (com a colaboração dele).


quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Desesperança...

É horrível assistir à agonia de uma esperança.

(Simone de Beauvoir)


O comboio da vida...


A esperança pegou um trem sem volta

A esperança se perdeu no caminho de volta para casa. Pegou o trem errado – perdeu-se no espaço sem tempo para a razão. O sonho morreu nas bocas desdentadas de um povo doente – vivendo de falsas alegorias coletivas. Carnavais infindáveis de desgraças e fugas da realidade. A ponta do iceberg pesa os ombros da sociedade. Seu fedor mostra a carniça devorada por abutres do poder – hedonismos praticados por estupradores e usurpadores da vida e da liberdade. Algozes em pele de deuses – desalmados não detentores de amor, só o lixo sub-cutâneo/ódio e rancor. A cegueira realmente contagia – Saramago profetizou ou já sabia. Essa é a vida, irreal, deturpada, oprimida, não vivida, apatia.

(Rodrigo Barradas)

PS: Amigo Barradas: Resolvi ligar e incluir este post, para que 
      os meus leitores/amigos tomem conhecimento dos seus 
      escritos.
      "Faça o favor de ser feliz"

Uma nova Rádio...(também na Internet)

Onde está o fado?

 Outubro 6, 2009 |  Autor: Amália 92.0 FM

Onde está o fado?

O fado está no ar que respiramos.

O fado está na guelra, na estrela da tarde, na mão que te aperta.

Está descalço na pedra calçada.

A fama vem de Alfama, mas o fado também está no Bairro Alto e na Mouraria.

Na espinha da sardinha, no grito da peixeira, na Lisboa que bem cheira.

O fado está nos canhões do castelo, na vista do Adamastor e na nossa dor.

O fado está nas tascas, está no bitoque, está nas pessoas, nos ouvidos, na pele que arrepia e nos olhos fechados que não respiram.

O fado está no ar.

Está nos azulejos, na pronúncia, no xaile, no táxi, na porteira e na doutora Mixu.

O fado está nas coisas, está no perfeito coração, está na Amália, está no futebol, no 2 a 1.  Está nos pais e no país

O fado está no manjerico onde não se enfia o nariz, está na chouriça assada, está no eléctrico e nos seus carris.

O fado está no Tejo e no barulho da sua ponte, está no Terreiro, está no Marquês, sempre em português.

O fado está aqui.

O fado está nas casas com chão de madeira. Está nas varandas, na cozinha e até na bandeira.

O fado está no café, no balcão que cheira a cerveja, e nos santos, salvo seja.

O fado está no carro, está no rádio do carocha, está no Mercedes Benz. E está em quem se benze.

O fado está quando se entra na Sé, está no altar, está nas mesas da escola, está ao colo do avô.

Está na empresa de fato de gravata e na sobremesa em prato de barro, que se come com colher e faca.

O fado está no vinho tinto, na roupa preta, na sola do sapato.

O fado está na alma, está na voz, está em nós.

O fado está na rua. 

O fado está na rádio.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Fado Português

Nosso Destino !!!
Há o fado da chegada...
******
Há o fado da partida...
******
Há o fado da passagem...
******
Este último tão bem representado
no vídeo que se segue:


Razão da reforma...

Desde que na minha empresa entrou ao serviço uma terapeuta de
Psicologia Ocupacional, meti logo os papéis de reforma antecipada,
prevendo momentos futuros que poderíam ser considerados 
"terríveis". Viva o "descanso" e não ter que aturar "madurezas"


segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Açores

Salvé Drª Gracilene Pinto !!!

Ao passar pelo blogue de uma amiga "Docetere" um dia dei com 
o nome acima em comentários e posts com material de sua autoria.

Andei perdido, com a pulga atrás da orelha, dizendo para mim 
próprio: De onde eu conheço este nome?

Neste fim de semana, resolvi dar uma limpeza a muitos links sobre 
blogues que tinha em arquivo e, dou de caras com um blogue que 
acompanhei durante muito tempo, durante os primeiros passos 
nestas lides, em que estava incluído um trabalho da Drª Gracilene, 
trabalho esse que reproduzo a seguir:

Açores

A natureza dourando em ouro e mel
Nem me deixa ter certeza
Onde finda o teu mar,
Onde começa o céu...
Parece até
Que algum Midas desgarrado
Pôs as mãos sobre ti
À hora do ocaso
E, por magia,
Banhou-te de dourado...

© Gracilene Pinto (*)


********
Pois é !!!
Já antes tinha tido contactos com a Drª Gracilene, através duma outra bloguista,
a Rosa Maria Silva, autora do blogue "Azoriana"


sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Apreciem ... o Fim de Semana


Ilhas de mim

(Published by Mai under on 11/23/2008)  

Era um dia frio como aqueles em que baixinho pedimos logo o anoitecer. Poder dormir e sonhar.Novamente te amar, em desejos, não em verdade. Era uma afasia tanta, que minha boca parecia colada, lábios-craquelados de não-salivar. Meus olhos eram todo brilho. Embaçado-lágrima meio a contar gotas, colava saudoso-salobro um veio de lágrima em minha face. Solidária a língua recolhia, sentinela, o sal, como se meu corpo inteiro me quisesse avivar. Minha pele ressequida-árida, estava em muda. Como se escamada-retirante também de mim, ela partisse. A areia em que brincava era, ela mesma - lousa e giz. Meus dedos grafavam e apagavam insistentes, teu nome e nosso amor, agora órfão de ti. Meus joelhos que dobrados amparavam-me cabeça e sonhos, esmaeciam, como o alfabeto ali grafado, e recolhiam generosos a salina água do meu pranto. Havia lua, bruma, vento. Havia espuma, algas e o mar. Este, quebrando n'areia, entoava uma doce melodia, que ele e o vento, em silêncio, decidiram a mim, cantar. Agora que lembro de ti impossível é não sentir, as ilhas de mim que teu o corpo e o mar, cobriram. Porque foi tua, somente tua, a primazia do meu corpo.

********
Apreciem este post de uma amiga que resolvi incluir aqui. Cliquem no nome do post para saber a origem.

Votos de Bom Fim de Semana

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Para onde vai o Mundo ???


*******
Novamente: Onde é que está a "Loucura" e onde é que mora a "Razão" ???

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Às escondidas...

 

A Loucura e a Razão

De tanto, às escondidas, contemplá-la

Eu ando endoidecido por não tê-la

Só posso no meu íntimo revê-la

Em sonhos, pois assim, não posso amá-la

 

Se ao menos pudesse um dia vê-la,

Ou fosse feito de ar leve e levá-la,

Ou vento, suave brisa e embalá-la

Veria um sol romper na aurora bela. 

 

Que tentação! Meu mal, que não dá fruto

Nem flor, deu-me isto: versos, que alimenta

O bem que mora e anima o coração 

 

Pois que, por causa dum fatal minuto

Vemos ruir impérios. Quem nos tenta

Dar à Loucura a face da Razão?

*****
PS: Clique no nome do post para ver a origem deste poema.

Decifrar de um sonho

Sonhar é sabê-lo

Põe a tua mão

Sobre o meu cabelo...

Tudo é ilusão.

Sonhar é sabê-lo.

(Fernando Pessoa)

***************

Abertura ou mistificação ???


21 Outubro 2009 - 00h30 

Poderão estar em comunhão com Roma e manter as suas tradições

Vaticano abre as portas aos anglicanos

O Vaticano anunciou ontem a sua disposição de acolher na Igreja Católica todos os anglicanos que o desejem e aprovou uma Constituição Apostólica que prevê, entre outras normas, a ordenação de clérigos, mesmo os já casados, como sacerdotes católicos.

***

A medida surge em resposta à solicitação de conversão feita à Santa Sé por inúmeros anglicanos que consideram que a sua igreja se tornou demasiado liberal ao permitir, nomeadamente, a ordenação de mulheres como padres e de homossexuais como bispos.

O Papa Bento XVI aprovou a Constituição Apostólica, que contempla a concessão a anglicanos de prelaturas pessoais, semelhantes às dos Ordinariatos Castrenses e à da Opus Dei. Deste modo, os fiéis poderão entrar em plena comunhão com Roma e conservar a sua tradição. "Serão católicos de rito anglito, como os Uniatas, que são católicos de rito bizantino, precisam fontes do Vaticano." 

S.H.

(http://www.correiodamanha.pt

****
Será que antevemos uma abertura para a 
discussão de terminar com o celibato 
na Igreja Católico-Romana ???

Meus sonhos e minha música revisitados

"Tales of Mystery and Imagination
Edgar Allan Poe" (Narration Orson Welles)


For my own part, I have never had a thought 
Which I could not set down in words 
With even more distinctness that which I conceived it. 
There is however a class of fancies of exquisite delicacy 
Which are not thoughts and to which as yet 
I have found it absolutely impossible to adapt to language. 
These fancies arise in the soul, 
Alas how rarely, only at epochs 
Of most intense tranquillity 
When the bodily and mental health are in perfection. 
And those mere points of time 
When the confines of the waking world 
Blend with the world of dreams. 
And so I captured this fancy 
Where all that we see or seem 
Is but a dream within a dream.


terça-feira, 20 de outubro de 2009

Quando as rosas deixam de ser rosa...


Japão cria a primeira rosa azul

A multinacional japonesa de bebidas Suntory apresentou hoje em Tóquio o que acreditam ser a primeira rosa azul do mundo, cuja cor se assemelha ao violeta.

*** 

A empresa japonesa Suntory apresentou ao mundo, esta terça-feira, a primeira rosa com pétalas 100 por cento azuis.

Em colaboração com a australiana Calgene Pacific, a empresa japonesa Suntory levou duas décadas para conseguir criar a flor azul, um objectivo perseguido por botânicos de todo o mundo. E, apesar de apresentar tons em violeta, 100 por cento dos pigmentos das pétalas são azuis, motivo pelo qual é possível definir esta como a primeira rosa azul do mundo.

Foi em 2004 que a empresa anunciou o primeiro resultado positivo, quando conseguiu introduzir o gene azul nas rosas. Em 2008, foi a vez do órgão que regulamenta as plantas geneticamente modificadas aprovar a produção, a distribuição e a venda da flor.

Com o nome de "Suntory Blue Rose Applause", a flor será vendida no Japão, em Tóquio, a partir do dia 3 de Novembro, no Dia da Cultura Japonesa ou "Bunka". 

( http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=49938 )

Rio 2016

(Clique na foto para ver em tamanho alargado)

*********

O Rio de Janeiro prepara-se com humor para os Jogos Olímpicos de 2016.

 

[nota desnecessária: descobrir que os brasileiros, esses, sabem rir de si próprios não é novidade...]

******

>>> (Sem necessidade de cuspir, digo eu) 

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Males difíceis...




"É inútil tentar curar a perda de um grande amor. 
O que torna esse amor tão grande é justamente o fato de não ter cura."

Mundo Maravilhoso...

Ando sempre a descobrir mundos maravilhosos...

No passado domingo, descobri o mundo do Padre Borga e 
um bom tempo (e/ou templo) de convívio e oração.

Aqui fica uma oração (que foi muito bem cantada) pelo Padre Borga:


Sonho a Despertar

Música: Padre José Luís Borga, Letra: Miguel Cardoso

 

Só Tu conheces a minha voz

Quando em silêncio estou

És Tu quem vai a acompanhar

Quando sozinho eu vou

 

Os dias passam a correr

Quando não estás aqui

- O mundo precisa de tempo

E eu preciso de Ti (bis)

 

Acolhe-me e liberta a paz

Ouve o grito do coração

- Ainda há a esperança,

que o homem faça

Da sua vida uma oração (bis)

******
E, para não esquecermos o quanto o Mundo é maravilhoso (quando um homem quer)


sábado, 17 de outubro de 2009

Bom fim de semana...

Quem não gosta de que lhe falem em Amor ???

Votos de um fim de semana agradável



sexta-feira, 16 de outubro de 2009

"Gude bai"

(Imagem retirada do Google)

Somos um País afável e de contrastes por vezes bem marcados.
Lá para o norte, onde as pessoas costumam trocar os "vês" por
os "bês" e vice-versa, terras de labuta árdua, onde quase só se
trocam os instrumentos da lavoura quando se está quase a ir 
para o "lugar dos pés juntos",  vivendo o dia a dia a sachar as 
couves, as batatas, o milho e as videiras, o Sr. Manel, ancião 
simples mas compreendedor dos tempos modernos, todos os dias
via passar os carros com os estrangeiros que o saudavam com um
"gude bai" muito efusivo.
Sempre curioso e cioso de perceber o que eles diziam, contou
à sua neta Matilde e perguntou-lhe:
- Tu que andas lá nos estudos diz-me lá o que eles querem dizer
com o acenarem muito e aquilo do "gude bai"?
- Ó avô eles estão a dizer-lhe "adeus".
- Adeus? Então isso é adeus? Mas diz-me la miúda o que é isso de
"gude"?
- "Good" é uma palavra inglesa que quer dizer "bom" ou "bem".
-Ah é isso! Acho que já percebi. Acho que amanhã já sei como 
responder-lhes.
...
Assim daí para a frente, na sua lavoura diária, sempre afável, 
quando lhe diziam "gude bai", ele, cordialmente, respondia:

"gude bai que eu gude fico"
...
Ficou escrito no destino que ele tinha compreendido tudo
muito bem.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Desculpas Esfarrapadas

Maité Proença pede desculpas


“A actriz Maitê Proença gravou um vídeo onde pede desculpa aos portugueses e diz que tudo não passou de brincadeira, já que, segundo ela, no Brasil, brinca-se com tudo.”

Diz o povo e com razão: “Mais vale cair em graça do que ser engraçado”. É isso, tentou ser engraçada, mas quase cavou a sua própria “desgraça”.

Deixe as “engraçadices” para os técnicos que muito honramos – Chico Anízio, Joe Soares, Turma do Didi, Cavalcante, etc, etc. Esses sim, sabem fazer graça e imitar bem os Portugueses.

“O canal cabo GNT, que transmite o programa "Saia Justa", também distribuiu um comunicado, onde se afirma que não houve qualquer intenção em ofender os portugueses e Portugal ao exibir o vídeo no "Saia Justa", em Março de 2007.” 

A deontologia do serviço assim determina. Compreendo que a responsabilidade seja dos produtores do programa, mas há, decerto, na GNT um Director de Programas com sensibilidade para emitir um parecer e dizer para não ser posta no ar uma VT que poderia vir a melindrar os espectadores Portugueses. Facto conseguido.

A continuação do comunicado denota a preocupação da GNT em não perder audiências em Portugal, até porque os Portugueses pagam para ver esse Canal e, se ainda por cima, são ofendidos. Razão para eu continuar a dizer: “Que Deus lhe perdoe, que eu nunca o farei”. E como eu, muitos Portugueses.

Já se fala até em “boicote”, petições na internet para o afastamento da Maité do “Saia Justa” (aí acho que seria a  melhor solução) e  é de esperar reacções impopulares a qualquer vinda da Maité a Portugal e de promoção de denegrimento em futuros trabalhos em que ela participe.

Somos um povo de “brandos costumes”, mas não nos tomem por parvos.

"Nas imagens em causa, Maitê Proença apelida Sintra, Património da Humanidade, de "vilazinha", confunde o rio Tejo com o mar, passa um atestado de incompetência a técnicos de informática e ao serviço prestado por uma unidade hoteleira de luxo, afirma que Salazar encabeçou um regime ditatorial durante cerca de 20 anos, satiriza o estilo manuelino do Mosteiro dos Jerónimos, brinca com figuras incontornáveis da história portuguesa, de Vasco da Gama a Luís Vaz de Camões e Fernando Pessoa, além de cuspir na fonte daquele monumento nacional."

Em tudo, mostrou uma grande falta de cultura e, sobretudo, uma "grande miséria de espírito".
Essa situação já o tinha demonstrado antes ao escrever um livro em que "achincalhou os valores" de familiares, pondo a nú os seus podres e misérias, jogando na lama até nomes que
herdou de portugueses. Dizem que foi um acto de coragem. Eu acho antes que foi uma "pobreza de espírito", ou pior, uma ganância desmedida de amealhar "mais uns reais".

Temo que a Maité nunca tenha ouvido "Atiraste uma pedra" de Herivelto Martins/David Nasser:
"Mas acima de tudo atiraste uma pedra
Turvando esta água
Esta água que um dia, por estranha ironia
Tua sede matou"

No caso, não foi uma pedra mas sim "cuspo" (que é bem pior) e ainda por cima numa fonte num monumento nacional. 
Veio a Portugal trabalhar, matar a sua sede de reconhecimento, de sucesso, de amizade, de estima e, veja-se o resultado no vídeo - conspurcamento da fonte que matou a sua sede e que a recebeu com todas as honras.

Essa "cabecinha oca", essa "Barbie de 2ª", com sua vozinha de "garota mimada", cheia de adjectivos e falinhas mansas ao dizer "gosto muito de Portugal e dos Portugueses", portou-se como uma "rapariguinha" (posso usar este termo, pois estou no meu País e aqui não é pejorativo). Escusadas as desculpas esfarrapadas, passámos a "conhecer a peça" e, creiam que aguardamos a próxima visita a Portugal para lhe demonstrarmos a nossa indignação.
Antes tivesse feito um vídeo sobre o Brasil, sobre as raparigas, brasileiramente falando, que nós chamamos de "moças brasileiras" traficadas para "bordeis" em toda a Europa,
ou sobre toda a promiscuidade nas inúmeras favelas que o Rio tem. Ficáva-lhe muito melhor. 

Reitero o que escrevi no post anterior:
"Que Deus lhe perdoe, porque eu não"

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Que Deus lhe perdoe...


Maité Proença gozando com os Portugueses (???)

Que Deus lhe perdoe, porque eu não.
Essa "boneca sem miolo" devia perceber que é uma pessoa "pública" e que os Portugueses sempre a estimaram, como quase a todos brasileiros (especialmente os artistas).
"Menina" retrate-se, peça desculpa, e, sobretudo tente não aparecer muito por aqui. Pode alguém cuspir-lhe na cara, como retaliação

Inspirar Poesia


Não tenho inserido no meu blogue posts inteiramente de minha 
autoria.  Tenho postado matérias descobertas em blogues amigos, 
acrescidos de imagens e vídeos retirados da internet e 
copiados de muitos sítios.

Resolvi, agora,  apresentar textos meus. 
Através do sítio de uma amiga, em que resolvi buscar inspiração, 
dado que foi ali que encontrei a ideia, indubitavelmente
posso dizer que ela se tornou a minha musa-inspiradora.

Eis, pois, o primeiro trabalho:

Rituais

Dia de chuva miúda fustigando,

Meu corpo e alma estremecendo,

Caindo depressa, me molhando.

Ossos e terra a absorvendo

Desavisadamente para quê,

Com que intento.

 

Vento e chuva veloz batendo,

Água e lágrimas misturando,

Pelas faces envelhecidas escorrendo.

Meus desamores e medos disfarçando,

Vestes e sapatos enlameando

Maltrapilhando meu lamento.

...

E, da juventude relembrando,

Banhos de lua e de mar,

De chuva e de amores agitando.

Ao som de músicas entontecendo,

Alegrias e amizades que cantando,

Vão os corações enaltecendo.

 

Roupas e corpos se amassando,

Vida e horas se esquecendo,

Desejos e aventuras vão vivendo.

Corpos e sonhos desvirginando,

Temores e anseios vão parindo,

Sementes e outra vida cimentando. 

...

Hoje chorei a minha chuva,

Teu nome simplesmente gritei,

Em meu peito saudades desferi.

Lembrei muitas noites,

Noites nossas em meus braços caídas,

Sentindo tua pele na minha,

Deloridamente.

...

Mergulhei no mar das minhas mágoas,

Banhei-me num secreto ritual,

Tentei encontrar-te nas águas,

Tentando expurgar todo aquele mal,

Que a mim infligi e que para ti,

Foi silentemente letal.

...

Adeus, meu amor de então !!!

(José Antunes)

*******
Vidé:  Ritual