quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

FESTAS FELIZES...


NATAL FELIZ e BOM ANO NOVO


No meio de tantas palavras bonitas, tantos desejos e de 
tantas intenções, cada um poderá escolher tudo ou 
um conjuntinho delas para regular sua vida no próximo ano.
Sei que nunca seremos capazes de "seguir" tantos elementos 
de vivência, mas sei que se nos focarmos naquilo que mais 
desejamos talvez assim seja fácil de concretizar.

 VOTOS DE TUDO DE BOM NO FUTURO 
 FAÇAM O FAVOR DE SEREM MUITO FELIZES
 

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Quanto mais porco...mais toucinho.


Uma pequena ausência ...

Uma média gripe.



Ainda não foi desta que "bati a bota"

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Em busca da essência ...


RELACIONAMENTOS - Escolhas erradas

(Sandra Maia*/Especial para BR Press)

(BR Press) - Será mesmo que estamos condenados a fazer sempre escolhas erradas? Será mesmo que vamos ter de viver - até morrer - ou viver no morrer em relacionamentos sofríveis com os pares errados? Com aqueles que só tiram e nada acrescentam? Será mesmo esse o nosso destino?

Sofrer, perder, chorar, ser traído, aceitar migalhas, viver em uma confusão de pensamentos e sentimentos que nos tiram do foco? Será que a nossa função será sempre controlar o outro só para não nos olharmos? Será que vamos ter de carregar para o resto das nossas vidas essa marca, essas escolhas?

Será que um dia - depois de tantas escolhas - seremos capazes de escolher certo? Assumir nossa responsabilidade pelo que é nosso - NÓS! Esse é sempre o mesmo convite. E, posso lhe garantir, se não acreditasse nisso nada mesmo valeria à pena. Podemos, sim, desafiar nosso destino. Escolher diferente. Escolher o novo. Mudar o padrão.

Rompimento difícil

E isso é fácil? Não, meus queridos, não é mesmo fácil... Pode mesmo tomar uma boa parte das nossas vidas se deixarmos de lado. Se abaixarmos a cabeça e nos entregarmos... Se acreditarmos que é isso - vamos ter de viver assim - encolhidos, sem brilho, sem cor, sem amor... E a vida é mais.

É tão importante compreender que essas escolhas, ao longo do tempo, viciam. Essa referência que carregamos e que nos faz repetir o mesmo comportamento demanda um esforço sobre humano para ser quebrada. E não é mesmo fácil romper com o que passou. Com as velhas amizades que nos puxam para baixo, com aqueles que nos fazem sofrer...

Vale tentar

Fácil? Não! Não é fácil deixar para traz um legado de péssimas escolhas, com péssimos relacionamentos e uma vida doente. Mas podemos sempre tentar. Podemos sempre acreditar que tudo pode ser renovado. Que podemos ser mais. Que podemos ter mais. Que somos mais...

E então, mais um passo a ser dado. Crescer, evoluir, focar em si mesmo. Trabalhar o autoconhecimento. Questionar-se, buscar ajuda... Compreender o porquê - a causa - o que nos faz assim, diferentes de outros, que escolhem com base no trinômio BOM, BELO e VERDADEIRO.

Crenças

O que nos impede de fazer o mesmo são crenças que trazemos conosco da infância. Decisões que tomamos com base em percepções de uma realidade que hoje, com os recursos que temos, pode ser superada... É fácil? Não! Não é fácil. Nada é assim tão simples...

Ficar na MENTIRA, ILUSÃO E DOR é um vício terrível. E, como somos realmente complexos, se não formos fundo no SER, no SONHO, na origem do problema, não vamos conseguir caminhar.

Mudanças

O caminho da transformação traz em si - mais e mais - bloqueios que vão além do medo da mudança. Vamos nos deparar com críticas absurdas, com pessoas do nosso passado que não se conformam em saber que estamos em outra, com pessoas do nosso convívio que perderão sua função de nos consolar e que não estarão mais a vontade conosco, com familiares acostumados a nossa infelicidade e que não sabem mais lidar conosco - agora - nessa nova fase...

Passa ? Sim! Tudo isso passa e esse trabalho de autoconhecimento, vinculado à maturidade que os anos nos trazem, faz toda a diferença. Podemos, sim, viver melhor. Escolher melhor. Respirar, inspirar, ser...

Depende de força, coragem para mudar, determinação e de uma dose de humildade - para saber que precisamos de ajuda! No mais, é acreditar e começar. Olhar para dentro dói, incomoda, mas LIBERTA

domingo, 13 de dezembro de 2009

Cantinho de Sonhar ... revisitado


Não sei de onde venho... e nem  pra onde vou,

Não sei o que esperar... e nem em que acreditar;

Não sei de tantas verdades....

Acredito em tantas mentiras!

As palavras são tão vazias...

Os sentimentos tão passageiros...

O que hoje é fogo e queima...

Amanhã é cinza morta.

As pessoas chegam e vão...

E as vezes nem se despedem...

Falta coragem pra dizer que não...

Sobra medo pra dizer que sim...

Falta verdade para dizer que chega...

Sobra covardia para dizer esquece!

É tudo tão contraditório e complicado...

Ou é simplesmente óbvio demais?

Será que o mundo mudou tanto assim...

E eu não acompanhei?

Será que os valores estão tão invertidos...

Ou fui eu quem parou no tempo?

São tantas perguntas... e pouquíssima certezas...

Ninguém disse que viver seria fácil,

Mas também ninguém disse que as vezes, seria assim, tão complicado!


By: Mari

*********
Um comentário no meu blogue, outra resposta dada noutro blogue, 
um tema perturbante, deixou-me encucado, taciturno, inquisidor e... 
fez lembrar-me deste post que a Mari colocou no seu blogue há já muito tempo.
Assim, para as diversas questões levantadas pelo comentário, 
resolvi inserir o poema acima.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Dar nome aos bois....


Já era tempo ....

... de chamar-se os bois pelos verdadeiros nomes...


Para quê ...


Epígrafe

"Murmúrio de água na clepsidra gotejante,
Lentas gotas de som no relógio da torre,
Fio de areia na ampulheta vigilante,
Leve sombra azulando a pedra do quadrante,
Assim se escoa a hora, assim se vive e morre...

Homem, que fazes tu? Para quê tanta lida,
Tão doidas ambições, tanto ódio e tanta ameaça?
Procuremos somente a Beleza, que a vida
É um punhado infantil de areia ressequida,
Um som de água ou de bronze e uma sombra que passa..."

Eugénio de Castro, Antologia Pessoal da Poesia Portuguesa, Porto, Campo das Letras, de Eugénio de Andrade

Como o tempo se esvai...




Um dia...

"Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem.

Você não só não esquece a outra como pensa muito mais nela... 

Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável...
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples...
Um dia percebemos que o comum não nos atrai...
Um dia saberemos que ser classificado como o "bonzinho" não é bom...
Um dia perceberemos que a pessoa que não te liga é a que mais pensa em você...
Um dia saberemos a importância da frase:

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas..."
Um dia percebemos que somos muito importantes para alguém mas não damos valor a isso...
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas aí já é tarde demais... 
Enfim... um dia descobrimos que apesar de viver quase 100 anos, esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para dizer tudo o que tem de ser dito...

O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras...

Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação." 

(Mário Quintana)

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Fim de semana ...no meu barraco


Com chuva batendo forte na chapa de zinco !!!



BOM FIM DE SEMANA PARA TODO O MUNDO
(sem amarras, sem atilhos, sem cadilhos e sem sarilhos e...
sobretudo, sem inundações, desabamentos e deslizamentos
de terra)


A menos que ... amenos pensamentos



Trocadilhos ... sem amarras

O que eu tenho "a menos" são cordéis, atilhos, cadilhos.... fugindo de sarilhos.

Por isso, são amenos, meus dias, minhas noites, meus passos.
Por isso, são "a menos" meus cansaços,
meus "faços" e "desfaços".
Por isso, são demais em meus regaços,
meus abraços, meus amassos e...
também, meus amordaços.
....
"Cala-te boca, tem pai que..."
... Devia ter juizo !!!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Mas...porque tenho tanto anseio?



= Poesia na fotoKonstantino Caváfis - (tradução de Jorge de Sena) =
(Clique para ampliar)

.................................Zanga e xinga em vermelho a parede. Ela não parava de chutar. Suando ebulia suas águas, queimando em febre. Ela era só desejo. O corpo ardia-pimenta, tempero da China, da Índia que exala seu cheiro de pele no ar e em tudo... Furiosa, exótica, raivosa, estava louca prá matar e morrer. A fúria da fêmea zangada que ama e que quer. Que range os dentes e mostra nos lábios sua fome. Ela é uma gata pronta prá arranhar e morder. E pula e arranca da pele sua veste e despe rasgando com pressa e explode a fera que geme e rosna e agora bem mansa e baixinho, ela morre de amor.

*******
Clique no nome do post "Ela..." para ver a origem do post.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Sou Lenda ...

Convertendo "coisas bonitas" que se 
encontram aí pela Net...

Desesperadamente... procurando Maria Flor



Estilhaços 

Quando sei de ti,
entre os estilhaços do dia,
há algo em mim que transborda,
renuncia minhas contenções
e me impregna de uma voragem
aveludada e inquieta.

Quando sei de ti,
minha pele se abre ao brotar de euforia,
sou tanto que não caibo em mim
e me procuro presa aos fios de alta tensão,
no alto dos postes,
entre a copa florida das árvores.

Quando sei de ti,
ando semeando sol pelas calçadas
e o céu se confunde com o chão
nas poças da chuva de ontem.

Quando sei de ti,
sei dessa parte de mim
de que mais gosto.

(Maria Flor )

**********
"Quando sei de ti, sei dessa parte de mim de que mais gosto."

Da parte que me faz sonhar, que alimenta o meu poetar, 
que não me deixa esquecer que há pessoas que, no seu escrever, 
têm o dom de nos descrever, de nos descobrir, 
de nos fazer, de pronto, "se exprimir".

Por onde andais, Maria Flor ?

sábado, 5 de dezembro de 2009

Todos juntos...


Um vídeo de 2007, de uma grande artista 
em "caixa de areia".
Agora que vai haver a "Cimeira de Copenhaga"
sobre a degradação do ambiente,  fica aqui um
incentivo à comunhão de ideias:

TODOS JUNTOS "SALVEMOS ESTE NOSSO PLANETA"

video

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Hoje... é dia de "Santa Bárbara"





Santa Bárbara é uma santa cristã comemorada na Igreja Católica Romana e na Igreja Ortodoxa, que foi uma virgem mártir no século terceiro. É considerada a protetora contra tempestadesraios e trovões.

Comemora-se no dia 4 de Dezembro de cada ano.

Santa Bárbara passou a ser conhecida como protectora contra os relâmpagos e tempestades e é considerada a Padroeira dos artilheiros, dos mineiros e de todos quantos trabalham com fogo.

******

Diz aqui que é a padroeira dos "artilheiros" mas, convém notar que são os de Artilharia.

Nada tem a ver com os do Futebol, quer sejam do Flamengo, do Botafogo ou do Fluminense. 

Ou do Sporting, do Benfica ou do Porto.

Por todos os Santos ... da Gávea !!!




Suzi é uma menina levada, falante e alegre! Bonita, tem nome de boneca e alma de personagem de fábulas. Suzi é vibrante nas defesas de suas paixões, embora defesas de paixões exijam um certo grau de ..., digamos, paixão.
Suzi é rubro-negra. Torcedora apaixonada do Flamengo. Tem defeitos, é certo. 
Sempre, na defesa apaixonada do seu clube de coração, enaltece os títulos conquistados e demonstra sua confiança em novas vitórias.
Lembranças de Suzi ocorreram recentemente quando recebi uma pesquisa que, a partir dos resultados, me surpreendeu no que se referia à quantidade de títulos que o clube do coração de Suzi possuia. Possivelmente um dos clubes que mais possui títulos no mundo.
Segundo a pesquisa, restrita a títulos no território nacional, o Flamengo teria 4 títulos nacionais, 28 títulos cariocas, 5.244 títulos protestados na Justiça Civil, 1.657 títulos protestados na Justiça Federal e 14.643 títulos protestados nos Cartórios de Títulos e Documentos. Alguma coisa perto de 21.000 títulos, fora SPC, SERASA, etc... Um campeão!
Imaginei que, na vibração de sua defesa, poderia Suzi contestar os números com argumentações jurídicas muito justas ante a sua evidente competência. Não caberia ao autor contendas, por entender as defesas apaixonadas às quais a alma humana é capaz de entregar-se.
Suzi não gosta de ocupar o coração com coisas pesadas. Sua alma é leve e saberá manter seu coração em preto e vermelho. Mesmo nas derrotas.
********
Na verdade, nada disto interessa.
O que interessa é mesmo ganhar neste fim de semana.
Uma vez mais: "Por todos os santinhos.... Ganhem"
**********
Clique no nome "Suzio Preto e o Vermelho" para ver a origem do post.
Info: Os números apresentados já não estão correctos, 
estão desactualizados, mas isso no dia de hoje não interessa. 
O que interessa é o que se sente hoje.

Com um fim-de-semana à porta...


BOM FIM DE SEMANA

video

Para todo o mundo, 
mesmo imundo e 
até sem fundo,
para os flamenguistas e 
para muitos outros ..istas.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Nas estradas da vida...


(Clique para ampliar)

Recomeçar. Uma palavra que inspira medo e esperança ao mesmo tempo, num sentimento ambíguo tão típico do ser humano.

Recomeçar significa estar exposto aos mesmos erros e perigos já vividos, poder ser enganado novamente, sofrer decepções e todos os riscos que implicam o fazer um novo trajecto. Se a perspectiva for só por esse ângulo, realmente é de se temer o recomeçar.

Acontece que o medo turva os olhos, restringe horizontes, esconde as oportunidades. 

Recomeçar é dar uma nova oportunidade à vida, oportunidade de fazer melhor, corrigir erros, aprender, evoluir. Recomeçar é ter uma – ou várias – páginas em branco, esperando que nela escrevamos uma nova história, aquela em que somos os autores e podemos criar cenários e enredos.

Recomeçar como recomeçam as árvores em cada Primavera, vestindo de verdes os ramos queimados pelo frio do Inverno. Recomeçar.

É preciso coragem, força e uma dose de imprudência. Sim, essa imprudência que fez Vasco da Gama atirar-se por mares “nunca dantes navegados” e o primeiro homem pisar a Lua. A imprudência dos amantes que se esquecem do mundo e das convenções em nome do sentimento.

Andar por novos caminhos, conhecer outras gentes, ver novos lugares, encontrar novas formas de ser feliz.

Renascer. Reviver. Reinventar. 

Recomeçar.

O caminho está à nossa espera.

******

"Por vezes, nem se vê o fim da picada.

E encontra-se muita gente na mesma estrada"

********

Clique no nome "Recomeçar" para ver a origem do post.