sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Porreiro, pá!!!

Tanto Mar >> Chico Buarque

Foi bonita a festa, pá
Fiquei contente
E inda guardo, renitente
Um velho cravo para mim

Já murcharam tua festa, pá
Mas certamente
Esqueceram uma semente
Nalgum canto do jardim

Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei também quanto é preciso, pá
Navegar, navegar

Canta a primavera, pá
Cá estou carente
Manda novamente
Algum cheirinho de alecrim
*********
Já o António José Ramos, no seu "Alentejanices" dizia em Junho:
Terça-feira, 12 de Junho de 2007

Vale uma aposta que o novo aeroporto internacional de Lisboa vai nascer em Alcochete?
Esta nova postura do governo, mais não é que um reconhecimento para o óbvio "mais rápido, mais barato e mais perto de tudo" e ainda consegue uma saída airosa para tanta teimosia (de todos os lados, acrescento eu) com um simples "o estudo privado apresentado merece reflexão e este local ainda não tinha sido opção".
Sempre teremos um aeroporto no deserto!
********
E a festa continua, pá!!
Estiveste porreiro, pá!! (diga-se: José S.)

Sem comentários:

Publicar um comentário